Exposições a decorrer em Albufeira – Junho 2017

Durante este mês estão a ser expostas obras de artistas regionais, desde fotografia a pintura, passando pela filatelia e artes decorativas, em espaços culturais do concelho de Albufeira. Continuar a ler “Exposições a decorrer em Albufeira – Junho 2017”

Sociedade Triste de El Menau

Sociedade Triste - El Menau

Patente até 9 de agosto de 2014 na Galeria de Arte da Praça do Mar, em Quarteira, a Exposição “Sociedade Triste” do mediático artista El Menau.

Natural de Quarteira (1984), o seu percurso no mundo das artes tem início em 1998, através do Graffiti, em 2000 ingressa no Curso de Artes da Escola Secundária Dr.ª Laura Ayres em Quarteira, um ano depois com Nuno Viegas, funda o coletivo de artistas Policromia.
Formado em Design e Comunicação em 2003. Em 2008 é convidado a integrar o coletivo artístico internacional Vapors.

Em 2009 inicia a licenciatura em Artes Visuais na Universidade do Algarve que conclui em 2012.
No mesmo ano funda a Policromia Associação Cultural e ingressa nos coletivos artísticos Tira Nódoas e Senau. Atualmente a sua linha de trabalho é delineada através da StreetArt, desenho e instalação. As suas obras enraizadas a partir de uma visão do meio urbano, apresentando um cariz político e social, servem-se do espaço público como veículo para as suas criações.

A Exposição pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 14h00 às 19h00 e das 20h00 às 23h00.

A entrada é livre.

“Privado” instalação no Convento

Até 12 de abril 2014, está patente no Convento de Stº António, em Loulé, a exposição de artes plásticas “Privado”, de Nuno Viegas.

Com este trabalho o artista pretendeu refletir sobre a relação entre os sistemas de vigilância e a sociedade atual, investigando o impacto que este tem sobre comportamento do ser humano, em especial do artista.

Esta exposição reúne vários trabalhos de carácter instalatório resultantes da abordagem a este tema, onde através das obras criadas, o autor faz com que o espectador se questione relativamente à sua privacidade, à sua liberdade e ao futuro que se prepara para nós, nomeadamente no plano político/ artístico.

A exposição pode ser visitada no seguinte horário: de terça a sexta-feira, das 14h00 às 18h00, e ao sábado, das 9h00 às 13h00.

A entrada é livre.