Magia das Noites d’Encanto regressa hoje a Cacela Velha

Os sons, cheiros, cores e tradições do Mediterrâneo regressam à vila histórica de Cacela Velha, entre os dias 13 e 16 de julho, em mais uma edição das «Noites d’Encanto».

Durante os próximos dias, os múltiplos recantos de Cacela Velha (Vila Real de Santo António) irão receber coloridos mercados (souk), salões de chá, workshops, exposições, tertúlias, dança e música, recriando a tolerância e a convivialidade da história do antigo al-Andalus.

Com a Ria Formosa como pano de fundo, o evento revisita os tempos em que a população moura tinha um importante peso no sul do território, cujas marcas ainda hoje estão presentes nos hábitos, nos costumes e nas paisagens.

Mais de 70 artesãos de diferentes culturas irão mostrar aos milhares de visitantes as suas tradições, trazendo produtos tão diversos como tapetes, acessórios de decoração, chás e especiarias, trabalhando ao vivo as artes que herdaram do legado islâmico.

Nesta edição, estará em destaque nas ruas de Cacela Velha a música folk árabe e as danças tradicionais da Síria, Turquia e Egito (sufi, tanora, bastão e espada) com os bailarinos sírios Rifai Hambrouch e Mosbah Karman.

A programação reserva também lugar para as histórias das 1001 noites, um workshop de percussão árabe, um percurso de narração com lendas, uma oficina criativa, bem como a exposição «Mouras Encantadas a Sul», de Sofia Pinto Correia, no pátio da Casa do Pároco.

Como vem sendo hábito, o Cemitério Antigo de Cacela Velha voltará a converter-se num salão de chá e de jogos de tabuleiro islâmicos, que representam uma das faces lúdicas da atividade humana, desde tempos imemoriais, cujo legado nos foi deixado por cristãos e árabes.

Nas «Noites d’Encanto» a gastronomia terá sempre um espaço de relevo, com alguns clássicos da cozinha marroquina, como couscous, espetadas e kebab.

As Noites d’Encanto são uma organização conjunta da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António / Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela (CIIPC), da Ibérica – Eventos e Espetáculos e da Associação de Defesa do Património de Cacela (Adrip).


Contexto histórico das Noites d’Encanto

O Mediterrâneo, e os territórios que em torno dele se organizam, teve sempre a capacidade de atrair gentes de diferentes culturas e credos e a localização geográfica do Algarve – o antigo Gharb – facilitou, desde a antiguidade, as trocas culturais e comerciais.

Cacela, importante núcleo urbano durante este período, foi um relevante ancoradouro integrado nesta densa rede de ligações, cujos barcos que ali aportavam, vindos do Levante, traziam novas modas, produtos e costumes.

Após a reconquista, ocorrida no século XIII, as marcas da presença da população moura no sul do território continuaram a refletir-se nos hábitos, costumes e paisagens, sendo ainda hoje possível observar marcas dessa época de esplendor.

São esses tempos que pretendemos revisitar, ao longo de 4 dias, de 13 a 16 de julho, entre as 18h00 e as 00h00, nas ruas de Cacela. A entrada é livre.

Deixar comentário